PTBR/Prabhupada 0372 - O significado para Anadi Karama Phale

From Vanipedia
Jump to: navigation, search

O significado para Anadi Karama Phale
- Prabhupāda 0372


Anadi Karama Phale and Purport - Los Angeles

Anādi karama-phale. Anādi karama-phale pori' bhavārṇava-jale taribāre nā dekhi upāya. Esta é uma canção cantada por Bhaktivinoda Ṭhākura, que descreve a imagem da alma condicionada. É dito aqui, Bhaktivinoda Ṭhākura está falando, considerando-se como um dos seres humanos comuns, que, devido às minhas atividades fruitivas passadas, eu agora caí neste oceano de ignorância, e eu não encontro qualquer meio de sair deste grande oceano. É como o oceano de veneno, e viṣaya-halāhale, divā-niśi hiyā jvale. Como, se alguém come um pouco de comida picante, ela queima o coração, da mesma forma, como estamos tentando ser felizes pelo gozo dos sentidos, na verdade, estamos apenas tornando-nos o oposto, uma causa para a queima de nosso coração. E viṣaya-halāhale, divā-niśi hiyā jvale, esta sensação de queimação continua 24 horas, dia e noite. Mana kabhu sukha nāhi pāya, e por conta disso a minha mente não está de todo satisfeita. Āśā-pāśa-śata-śata kleśa dey abirata, Estou sempre fazendo planos, centenas e milhares, como poderei tornar-me feliz, mas na verdade todos eles têm me dado problemas, dores, 24 horas.

Pravṛtti-ūrmira tāhe khelā, é exatamente como as ondas do oceano, sempre fluindo uma à outra, esta é a minha posição. -Kāma-krodha ādi caya, bāṭapāre dey bhaya, além disso, há muitos ladrões e bandidos. Especialmente eles são seis em número, ou seja, luxúria, ira, inveja, ilusão, e, de muitas formas, eles estão sempre presentes, e eu tenho medo deles. Abasāna hoilo āsi' belā, desta forma, a minha vida é tornar-me avançado, ou eu estou chegando ao ponto da extremidade. Jñāna-karma ṭhaga dui, more pratāriyā loi, embora esta seja a minha posição, ainda, dois tipos de atividades, a saber, a especulação mental e atividades lucrativas, elas estão me enganando. Jñāna-karma ṭhaga, ṭhaga significa trapaceiro. Existe jñāna-karma ṭhaga dui, more pratāriyā loi, eles estão me enganando, e abaśeṣe fele sindhu-jale, depois de me enganar, eles me trazem à beira-mar, e me empurram para baixo dentro do mar. E heno samaye bandhu, tumi kṛṣṇa krpa-sindhu, sob estas circunstâncias, meu querido Krishna, Você é o único amigo, tumi kṛṣṇa krpa-sindhu. Kṛpā kori' tolo more bale, agora eu não tenho força para sair deste oceano de ignorância, assim, eu peço, eu rezo aos Seus pés de lótus, que por Sua força, Você gentilmente me pegue. Patita-kiṅkare dhari' pāda-padma-dhūli kori', afinal de contas, eu sou Seu servo eterno.

Então, de alguma forma ou de outra, estou caído neste oceano, Você gentilmente me pega, e me fixa como uma das poeiras de Seus pés de lótus. Deho bhaktivinoda āśraya, Bhaktivinoda Ṭhākura roga, que "Por favor, me dê abrigo em Seus pés de lótus." Āmi tava nitya-dāsa, na verdade eu sou Seu servo eterno. Bhuliyā māyāra pāś, de alguma forma ou de outra eu esqueci Você, e agora estou caído na rede de Maya. Baddha ho'ye āchi doyāmoy, meu querido Senhor, eu fui enredado nesse caminho. Por favor, me salve.