PTBR/Prabhupada 0379 - O Significado para Dasavatara Stotra - parte 1

From Vanipedia
Jump to: navigation, search

La teneur et portée du Dasavatara Stotra - partie 1
- Prabhupāda 0379


Purport to Dasavatara Stotra, CD 8

Pralaya-payodhi-jale dhṛtavān asi vedam. Esta é uma canção cantada, pelo grande poeta Vaishnava, Jayadeva Goswami. O significado é que quando houve devastação, o universo inteiro foi inundado com água. A dissolução final deste mundo material será, em primeiro lugar, não haverá água, toda a água na terra será secada pelo calor abrasador do sol. O sol vai se tornar doze vezes mais forte do que ele é no momento presente. Dessa forma, serão evaporadas todas as águas, os mares e os oceanos serão todos evaporados. Portanto, todos os seres vivos na Terra vão morrer, e, em seguida, devido ao calor escaldante, praticamente tudo será transformado em cinzas. Em seguida, haverá chuva durante cem anos, torrentes de chuva, como a tromba do elefante, e, assim, todo o universo será preenchido com água. Isso é chamado pralaya-payodhi. No momento da devastação, pralaya, todo o universo será... Assim como ele está agora preenchido com ar, nesta época ele será preenchido com água.

Então, nesta época (os) Vedas serão salvos pelo Senhor em um barco, e o barco vai ser preso sobre as asas do grande peixe. Esse grande peixe é a encarnação de Krishna. Portanto, ele está adorando, keśava dhṛta-mīna-śarīra jaya jagadīśa. Então mīna-śarīra. O próximo é kṣitir iha vipulatare tiṣṭhati tava pṛṣṭhe dharaṇi-dhāraṇa-kiṇa-cakra-gariṣṭhe. Portanto, vai haver agitação, a próxima encarnação é tartaruga. Na parte de trás da tartaruga o meru-parvata será fixado, ou o mundo vai descansar na parte de trás da tartaruga. Esta é a segunda encarnação. Primeiro peixe e, em seguida tartaruga.

Então varāha-avatāra. Um demônio, Hiraṇya, Hiraṇyakaśipu e Hiraṇyākṣa. Então, ele vai, por suas atividades demoníacas jogar a Terra, no Mar de Garbho. Há um mar dentro deste universo. Metade do mundo está preenchido com Garbhosamudra, no qual Garbhodakaśāyī Viṣṇu existe, e a partir dEle uma haste de lótus surge, na qual Brahma nasce. Então, todos os planetas estão pendurados como diferentes hastes desta haste original, saindo do abdômen de Garbhodakaśāyī Viṣṇu. Então, um demônio do nome Hiraṇyākṣa, ele vai colocar esta Terra dentro dessa água, e naquele tempo, o Senhor vai sair na encarnação de Varāha. A encarnação Varāha veio como um pequeno inseto do nariz de Brahmā, e quando ele o colocou em sua mão, Ele começou a aumentar. Desta forma, Ele assumiu um corpo muito gigantesco, e com a Sua presa, Ele pegou a Terra de dentro a água do oceano de Garbho. Isso é chamado de keśava-dhṛta-varāha-rūpa.

O próximo é tava kara-kamala-vare nakham adbhuta-sṛṅgaṁ dalita-hiraṇyakaśipu-tanu-bhṛṅgam. Hiraṇyakaśipu, ele era outro demônio que queria ser imortal. Então, ele tomou a bênção de Brahma que ele não iria morrer sobre a terra, no céu ou na água. Assim, a fim de manter como ela é, a benção dada por Brahmā... Senhor Krishna tenta honrar as palavras de Seu devoto. Então Brahma deu-lhe a bênção: "Sim, você não vai morrer sobre a terra, na água, no céu." Mas Nṛsiṁha-deva apareceu como metade leão, metade homem, porque Hiraṇyakaśipu também tomou bênção de Brahma que ele não iria ser morto por qualquer homem ou animal. Então, Ele assumiu a forma de algo que você não pode dizer (que é) um homem ou animal, e Ele colocou o demônio em seu colo, que não é nem terra, água ou céu. E ele não queria ser morto por quaisquer armas. Por isso o Senhor o matou com Suas unhas. Unha não é considerada como arma. Desta forma, ele queria enganar Brahmā, mas o Senhor é tão inteligente que Ele enganou Hiraṇyakaśipu, e o matou. Keśava dhṛta-narahari-rūpa. Dalita-hiraṇyakaśipu -tanu -bhṛṅgam. Assim como com as nossas unhas, podemos matar qualquer inseto. Tome uma formiga, você pode bifurca-la. Da mesma forma, Hiraṇyakaśipu era um demônio muito gigante, ele foi comparado como apenas um pequeno inseto, e foi morto pelas unhas do Senhor.