PTBR/Prabhupada 0540 - Uma Pessoa Sendo Adorada Como A Mais Exaltada Personalidade É Algo Revolucionário

From Vanipedia
Jump to: navigation, search
Go-previous.png Página anterior - Video 0539
Próxima Página - Video 0541 Go-next.png

Uma Pessoa Sendo Adorada Como A Mais Exaltada Personalidade É Algo Revolucionário
- Prabhupāda 0540


Sri Vyasa-puja -- Hyderabad, August 19, 1976

Śrīpada Sampat Bhaṭṭācārya, senhoras e senhores: Devo agradecer-lhe por sua gentileza de vir aqui durante esta cerimônia de Vyāsa-pūjā. Vyāsa-pūjā... Este āsana onde eles me sentaram, ele é chamado vyāsāsana. O guru é o representante de Vyāsadeva. Cada um de vocês já ouviu falar o nome de Vyāsadeva, Veda Vyāsa. Então, qualquer um que representa o grande ācārya, Vyāsadeva, ele está autorizado a sentar-se no vyāsāsana. Então Vyāsa-pūjā... Guru é representante de Vyāsadeva, portanto, seu aniversário de nascimento é aceito como Vyāsa-pūjā.

Agora tenho de explicar a minha posição, porque nestes dias, uma pessoa que está sendo adorada como a personalidade mais exaltada é algo revolucionário. Porque eles gostam de democracia, por votação alguém deve ser elevado não obstante o patife que ele possa ser. Mas o nosso sistema, o sistema de guru-paramparā, é diferente. Nosso sistema, se você não aceitar o conhecimento Védico através do sistema de guru-paramparā, é inútil. Você não pode fabricar uma interpretação da linguagem Védica. Assim como esterco de vaca. Esterco de vaca é a fezes de um animal. A injunção Védica é que se você tocar no estrume de vaca..., qualquer fezes de um animal, você tem que tomar banho imediatamente e purificar-se. Mas o preceito Védico é também, que o estrume de vaca pode purificar qualquer lugar impuro. Especialmente nós Hindus, nós aceitamos isso. Agora pela razão, é contraditório. As fezes de um animal é impuro, e a injunção Védica é que esterco de vaca é puro. Na verdade nós aceitamos esterco de vaca como puro, para purificar qualquer lugar. Pelo panca-gavya o esterco de vaca está lá, a urina de vaca está lá.

Então, parece contraditório, a injunção Védica. Mas ainda assim nós aceitamos porque é ordem Védica. Isso é... Isso é a aceitação dos Vedas. Assim como o Bhagavad-gītā. O Bhagavad-gītā, há tantos patifes, eles encurtaram: "Eu gosto disso, eu não gosto disso." Não. Arjuna diz sarvam etad ṛtaṁ manye (BG 10.14). Esse é o entendimento dos Vedas. Se um patife faz corte, encurtando: "Eu não gosto disso, eu interpreto" este não é o Bhagavad-gītā. Bhagavad-gītā significa que você tem que aceitar como ele é. Isso é o Bhagavad-gītā. Estamos apresentando, portanto, o Bhagavad-gītā. Como Ele É. Kṛṣṇa diz: o falante do Bhagavad-gītā, Ele diz: sa kāleneha yogo naṣṭaḥ parantapa. "Meu querido Arjuna, esta ciência do Bhagavad-gītā," Imam vivasvate yogam proktavān aham avyayam (BG 4.1), "Eu falei antes de tudo, ao deus do sol, e ele falou ao seu filho," vivasvān manave prāha. To Vaivasvata Manu. Manur ikṣvākave 'bravīt. Evam paramparā-praptam Imam rājarṣayo viduḥ (BG 4.2). Este é o processo. Sa kāleneha yogo naṣṭaḥ parantapa. Qualquer um que não vem através deste sistema paramparā, se ele apresenta qualquer interpretação da literatura Védica, é inútil. É inútil. Não tem nenhum significado. Yogo naṣṭaḥ parantapa. Então isso está acontecendo. Não tem nenhum significado.