PTBR/Prabhupada 0617 - Não há Fórmula Nova, Ele é o mesmo Vyāsa-pūjā, a Mesma Filosofia

From Vanipedia
Jump to: navigation, search
Go-previous.png Página anterior - Video 0616
Próxima Página - Video 0618 Go-next.png

Não há Fórmula Nova, Ele é o mesmo Vyāsa-pūjā, a Mesma Filosofia - Prabhupāda 0617


His Divine Grace Srila Bhaktisiddhanta Sarasvati Gosvami Prabhupada's Disappearance Day, Lecture -- Hyderabad, December 10, 1976

Assim, quarenta anos atrás. Eu me lembro a mesma coisa como em 1922, e ainda a mesma coisa está acontecendo. Não há nada novo. Nós não temos nada a fazer de novo. Simplesmente deixe-nos apresentar como ele é, será bem sucedido. Não há... Você vê. O espírito da minha escrita é o mesmo. "Estamos enganados, todos estamos nos extraviando". Esta civilização assassina da alma está nos enganando. Devemos conhecê-la, esta civilização muito enganadora. Nosso real objetivo de vida é entender nossa identificação espiritual. e procurar nossa relação com Deus, Kṛṣṇa. Esse é o nosso négócio real. Mas esta civilização moderna está nos enganando de diferentes maneiras. Então eu escrevi isso, que "Enganados estamos, todos estamos nos extraviando. Salva-nos, senhor, nossa prece fervorosa. Admiro tuas maneiras de transformar nossa face, adoro os teus pés, Sua Divina Graça". Então esta parte ele apreciou muito.

Então nós temos que descobrir maneiras sobre como virar a tendência. A tendência é prazer dos sentidos. Vida material significa tendência ao prazer dos sentidos. e esta tendência tem de ser transformada - prazer dos sentidos de Kṛṣṇa. Prazer dos sentidos existe, mas a civilização material, a civilização enganadora, é que a gratificação dos sentidos é tomada de forma pessoal. Quando esta gratificação dos sentidos for voltada para Kṛṣṇa, então nossa vida é bem sucedida. Como aquelas gopīs. Aparentemente, parece que as gopīs, elas foram atraídas pelo jovem rapaz, Kṛṣṇa, e para a sua gratificação dos sentidos elas fizeram amizade com Kṛṣṇa. Não. Isso não é o fato. O fato é que estas gopīs costumavam se vestir muito bem, porque por vê-las Kṛṣṇa estaria satisfeito, não para gratificação dos sentidos delas. Geralmente uma menina se veste também para atrair a atenção do rapaz. Assim a mesma coisa existe, mas é gratificação dos sentidos de Kṛṣṇa, não das gopīs. As gopīs não queriam nada. Exceto se Kṛṣṇa estaria satisfeito. Essa é a diferença entre luxúria e amor. O amor existe, somente possível quando ele é dirigido para Kṛṣṇa. Isso é amor. E além disso - não além disso, abaixo disso - tudo é luxúria. Assim nós devemos sempre lembrar isso. Os sentidos não estão parados, mas quando a gratificação dos sentidos é direcionada a Kṛṣṇa, isto é bhakti, ou amor. E quando a gratificação dos sentidos é direcionada ao eu pessoal, isto é luxúria. Esta é a diferença entre luxúria e amor. Então Śrīla Bhaktisiddhānta Sarasvatī Ṭhākura conhecia esta arte, sobre como transformar nossas atividades para a satisfação de Kṛṣṇa. Isto é o movimento da consciência de Kṛṣṇa. Portanto eu... "Admiro teus meios para transformar nossa face, adoro teus pés, Sua Divina Graça".

"Esquecidos de Kṛṣṇa, nós almas caídas". Por que estamos caídos? Porque nós esquecemos. Nosso relacionamento com Kṛṣṇa é eterno. A menos que fosse eterno, como vocês povos ocidentais poderiam ser devotos de Kṛṣṇa? Artificialmente você não pode ser um devoto de Kṛṣṇa. A relação existe eternamente. Nitya-siddha kṛṣṇa-bhakti. Pelo processo está agora despertado. Śravaṇādi-śuddha-citte karaye udaya (CC Madhya 22.107). Ele está despertado. Amor entre um jovem e uma jovem, não é artificial. Ele existe. Mas por certo ambiente circunstancial, o amor torna-se manifesto. Da mesma forma, nosso amor por Kṛṣṇa, o relacionamento com Kṛṣṇa, é eterno. Jīvera svarūpa haya nitya kṛṣṇa-dāsa (CC Madhya 20.108-109). Mas temos que criar tal situação em que a relação eterna possa ser despertada. Esta é a arte. Isso é requerido.

Assim "Esquecidos de Kṛṣṇa, nós almas caídas, pagamos o mais pesado o preço da ilusão". Porque nós esquecemos Kṛṣṇa nós estamos pagando caro, pesado tributo, imposto, tributação. O que é esta tributação? A tributação é nivartante mṛtyu-saṁsāra-vartmani (BG 9.3). Esta vida humana destina-se a compreensão de Kṛṣṇa, mas em vez de compreender Kṛṣṇa nós estamos entendendo a assim chamada ciência material para a gratificação dos sentidos. Esta é nossa posição. A energia que foi dada pela natureza para entender Kṛṣṇa, esta está sendo utilizada para fabricar algo para gratificação dos sentidos. Isto está acontecendo. Isto é māyā, ilusão. Portanto é "pagar o mais pesado preço da ilusão". Imposto sobre pedágio. O qual nós estamos pagando porque nós esquecemos Kṛṣṇa. Portanto, agora nós temos fabricado a arma nuclear - Rússia, Estados Unidos - e vocês terão que pagar pesadamente. Eles já estão pagando muito caro. A preparação do armamento está acontecendo. Mais de cinquenta por cento da renda do estado está agora sendo gasta para esta arma..., pesadamente. Em vez de outros fins, ela está sendo gasta para força militar, cada estado. De modo que pesado tributo nós estamos pagando. E quando existe guerra não há limite, do quanto nós estamos gastando para esta devastação. Então por que? Porque nós esquecemos Kṛṣṇa. Isto é um fato.

Então essas pessoas, elas fizeram as Nações Unidas, desnecessariamente lutando como cães. Então isso não vai resolver os problemas. O problema será resolvido se eles aprovarem uma resolução que o mundo inteiro, não só este mundo... Kṛṣṇa diz, sarva-loka maheśvaram (BG 5.29). Kṛṣṇa é o proprietário, então porque não aceitar? Na verdade Ele é o proprietário. Quem criou este planeta? Nós criamos ou nosso pai criou? Não. Kṛṣṇa criou. Mas nós estamos reivindicando, "Esta parte é americana, esta parte é indiana, esta parte é paquistanesa". Desnecessário. Qual é o valor desta reivindicação? Nós podemos afirmar isso por cinquenta ou sessenta ou cem anos, e depois disso, um chute "Saia". Onde está sua reclamação? Mas eles não entendem essa filosofia. Eles estão lutando, isso é tudo, que "Isto é meu. Esta é minha terra", "Esta é minha terra". Eles não sabem. Kṛṣṇa disse, tathā dehāntara prāptiḥ (BG 2.13). "Você é americano hoje. Então amanhã mesmo dentro da América se você se torna, uma vaca americana ou animal americano, ninguém vai cuidar de você. Ninguém vai se importar com sua política. "Mas esta arte eles não sabem. Esta ciência eles não conhecem. Eles estão sob ilusão. Eles estão pensando que "Eu continuarei sendo americano, então deixe-me perder meu tempo para o interesse americano", este assim chamado interesse. Não pode haver qualquer interesse. Prakṛteḥ kriyamāṇāni guṇaiḥ karmāṇi sarvaśaḥ (BG 3.27). Tudo está sendo feito pela natureza, e nós estamos simplesmente pensando falsamente, ahaṅkāra-vimūḍhātmā kartāham iti manyate. Esta ilusão está acontecendo. "Esquecidos de Kṛṣṇa, nós almas caídas, pagamos o mais pesado o preço da ilusão". Nós estamos pagando, pagando. "Escuridão ao redor, tudo sem nexo. A única esperança, Sua Graça Divina". Esta mensagem. Simplesmente nós estamos na escuridão.

Então vamos discutir mais tarde novamente. Agora é só... Qual é a hora agora?

Devotos: Quinze para as nove.

Prabhupāda: Hmm? Devotos: Quinze para as nove. Prabhupāda: Sim. Então nós vamos discutir novamente. Assim a mesma coisa, ela é assinalada por Kṛṣṇa, e pelo sistema de paramparā nós temos compreendido esta filosofia. Evaṁ paramparā prāptam imaṁ rājarṣayo viduḥ (BG 4.2). Então mantenha este sistema paramparā. Este Vyāsa-pūjā é o sistema paramparā. Vyāsa-pūjā significa aceitar este sistema paramparā. Vyāsa. Guru é o representante de Vyāsadeva porque ele não muda nada. O que Vyāsa-pūjā... O que Vyāsadeva disse, o seu guru também vai dizer a mesma coisa. Não que "Então, muitas centenas de milhares de anos se passaram; portanto vou dar-lhe uma nova fórmula". Não. Não há nenhuma nova fórmula. O mesmo Vyāsa-pūjā, a mesma filosofia. Simplesmente nós temos de aceitá-lo, então a nossa vida será bem sucedida.

Muito obrigado.

Devotos: Jaya! (fim)