PTBR/Prabhupada 0498 - Assim Que Eu Deixar Este Corpo , Todo O Edifício Arranha-Céu, Negócio - Terminado

From Vanipedia
Jump to: navigation, search
Go-previous.png Página anterior - Video 0497
Próxima Página - Video 0499 Go-next.png

Assim Que Eu Deixar Este Corpo , Todo O Edifício Arranha-Céu, Negócio - Terminado
- Prabhupāda 0498


Lecture on BG 2.15 -- Hyderabad, November 21, 1972

Então aqui está a recomendação. Tente se tornar consciente de Kṛṣṇa. E então você não vai ser perturbado com todas estas mudanças externas, efêmeras do mundo material. Não só deste corpo, praticamente aquele que é avançado na vida espiritual, ele não fica agitado pelas chamadas convulsões políticas ou distúrbios sociais. Não. Ele sabe que estes são simplesmente externos, Assim como no sonho. Isto também é um sonho. O... A nossa existência presente, também é um sonho. Exatamente como nós sonhamos à noite. Em sonho, nós criamos tantas coisas. Portanto, este mundo material também é um sonho bruto. Sonho bruto. Este é sonho sutil. E esse é sonho bruto. Essa é a ação da mente, corpo, inteligência, sonhando. E aqui, a ação dos cinco elementos materiais: terra, água, ar, fogo... Mas todos eles, estes oito, eles são simplesmente materiais. Então estamos pensando que "Eu já construi uma casa muito agradável, construção arranha-céu." Não é nada além de sonho. Nada além de sonho. Sonho nesse sentido, que, assim que eu deixar este corpo, toda o meu edifício arranha-céu, negócio, fábrica - terminado. Exatamente o mesmo sonho. Sonho é por alguns minutos, ou algumas horas. E é por alguns anos. Isso é tudo. É sonho.

Portanto, o indivíduo não deve ser perturbado por esta condição de sonhar. Isto é vida espiritual. Uma pessoa não deve ser perturbada. Assim como nós não somos perturbados. Suponha que, no sonho, fui colocado no trono, e eu estava trabalhando como um rei, e depois o sonho acabou, eu não lamento. Da mesma forma, em sonho eu estava vendo que o tigre havia me atacado. Eu estava realmente chorando "Aqui está o tigre! Aqui está o tigre! Salve-me." E a pessoa que está deitado atrás de mim ou ao meu lado, ele diz, "Oh, por que você está chorando? Onde está o tigre?" Então, quando ele está acordado, ele vê que não há tigre. Então, tudo é assim. Mas este sonho, esses sonhos densos e sutis, são simplesmente reflexos. Assim como o que é o sonho? O dia inteiro, o que eu penso, o sonho é uma reflexão, reflexão. Meu pai fazia negócios de tecidos. Então, às vezes ele, no sonho ele estava fixando um preço: Este é o preço." Então, da mesma forma tudo é sonho. Esta existência material, feitos destes cinco elementos grosseiros e três elementos sutis, eles são exatamente como o sonho. Smara nityam aniyatām. Portanto, Cāṇakya Paṇḍita diz: smara nityam aniyatām. Este anitya, temporária... Sonhar é sempre temporário. Portanto, temos que saber que tudo o que possuímos, o que estamos vendo, estes são todos sonhos, temporários.

Portanto, se nós nos tornamos absortos com as coisas temporárias, assim chamado socialismo, nacionalismo, family-ismo ou este-ismo, aquele-ismo, e desperdiçar nosso tempo, sem cultivar a consciência de Kṛṣṇa então iisto é chamado de Srama eva oi Kevalam (SB 1.2.8), simplesmente perdendo o nosso tempo, criando um outro corpo. Nosso próprio negócio é que devemos saber que "Eu não sou esse sonho. Sou verdade, verdade espiritual. Então, eu tenho um negócio diferente. " Isso é chamado de vida espiritual. Isso é vida espiritual, quando compreendemos que "eu sou Brahman. Eu não sou essa matéria." Brahma-bhūtaḥ prasannātmā (BG 18.54). Dessa vez devemos ser alegres. Porque estamos aflitos com tantas mudanças das características materiais, e nos lamentamos e nos tornamos felizes, sendo afligidos por todas essas atividades externas, mas quando entendemos corretamente que "Eu não estou preocupado com todas essas coisas", então nos tornamos alegres. "Oh, eu não tenho nenhuma responsabilidade. Nada, eu não tenho nada a ver com todas essas coisas. "