PTBR/Prabhupada 1002 - Se eu amo Deus por algum lucro, isto é negócio; Isto não é amor

From Vanipedia
Jump to: navigation, search
Go-previous.png Página anterior - Video 1001
Próxima Página - Video 1003 Go-next.png

Se eu amo Deus por algum lucro, isto é negócio; Isto não é amor
- Prabhupāda 1002


750713 - Conversation B - Philadelphia

Sandy Nixon: Como alguém reconhece um mestre espiritual fidedigno, que pode então liderá-los?

Prabhupāda: Quem ensina estas coisas - como conhecer Deus e como amá-Lo - ele é mestre espiritual. Caso contrário falso, patife trapaceiro. Algumas vezes eles desencaminham dizendo "Eu sou Deus". Pobres pessoas, eles não conhecem o que é Deus e um patife propõe, "Eu sou Deus", e eles aceitam isso. Assim como no seu país eles elegeram Nixon para presidente, e novamente o suportam. Isso significa que eles não sabem quem é realmente um presidente fidedigno, elegeram alguém, e novamente eles tiveram que suporta-lo. Similarmente, pessoas são tolas. Qualquer patife vem, ele diz, "Eu sou Deus", eles aceitam. E novamente eles aceitam um outro. Isto está acontecendo. Então, a pessoa deve ser estudante sério para entender o que é Deus e como amá-Lo. Isto é religião. Caso contrário, isto é simplesmente perda de tempo.

Isto nós estamos ensinando. Esta é a diferença entre outras e a nossa. Nós estamos apresentando Kṛṣṇa, a Suprema Personalidade de Deus, a ciência, como conhece-Lo. A Bhagavad-gītā está lá, Bhāgavata está lá. Não é falso. Autorizado. Portanto, essa é a única instituição que pode ensinar como conhecer Deus e como amá-Lo. Dois negócios. Não há terceiro negócio. Não é o nosso negócio pedir a Deus para nos dar nossas necessidades. Nós sabemos que Deus dá o que é necessário para todos, mesmo para aqueles que não têm religião. Assim como gatos e cachorros, eles não têm religião. Eles não conhecem o que é religião. Mas ainda assim, os gatos e cachorros são supridos com as necessidades da vida. Então por quê nós devemos incomodar Kṛṣṇa, pedindo a Ele, "Nos dê o pão de cada dia"? Ele já está fornecendo. Nosso negócio é como amá-Lo. Isto é religião. Dharmaḥ projjhita-kaitavaḥ atra paramo nirmatsarāṇāṁ satāṁ vāstavaṁ vastu vedyam atra (SB 1.1.2). Sa vai puṁsāṁ paro dharmaḥ yato bhaktir adhokṣaje (SB 1.2.6): "Esta é a religião de primeira classe, que nos ensina como amar a Deus". E este amor - não para qualquer motivo material: "Deus, Você me dê isso. Então eu vou amá-Lo". Não. Ahaitukī. Amor significa sem qualquer ganho pessoal. Se eu amo Deus por algum lucro, isto é negócio; isto não é amor. Ahaituky apratihatā. E tal amor de Deus não pode ser verificado por qualquer causa material. Em qualquer condição, a pessoa pode aprender como amar a Deus. Isto não é condicional, que "Eu sou um homem pobre. Como posso amar a Deus? Eu tenho tantas coisas para fazer". Não, não é desta forma. Pobre, rico, ou jovem ou velho, preto ou branco, não há impedimento. Se a pessoa quer amar a Deus, ele pode amá-Lo.